Conselho Geral da FNE alerta para os problemas mais urgentes que afetam a Educação

Ação Sindical
Conselho Geral da FNE alerta para os problemas mais urgentes que afetam a Educação

O Conselho Geral da Federação Nacional da Educação (FNE), reunido em Coimbra, aprovou por unanimidade o relatório de atividades 2023 e enalteceu o trabalho e ação desenvolvida no último ano.

Referir, adicionalmente, que as três resoluções aprovadas pelo secretariado nacional da FNE, mereceram o apoio e reforço do Conselho Geral. Os conselheiros apresentaram, ainda, outras preocupações, tais como:

  • Cumprimento dos compromissos assumidos pelos partidos políticos na campanha eleitoral;
  • Recuperação do tempo de serviço (tempo perdido nas diversas restruturações da carreira que deram origem a perdas adicionais e ultrapassagens na carreira)
  • Pagamento das deslocações;
  • Condições de trabalho e do bem-estar profissional;
  • Art. 79º ECD - não reduz efetivamente o tempo de trabalho docente;
  • Atratividade da profissão docente;
  • Indisciplina e violência em contexto escolar;
  • Apoio a alunos estrangeiros
  • Regime de monodocência;
  • Investimento na Educação
  • Implicações da mudança geracional na profissão docente.

As reuniões de Secretariado Nacional e do Conselho Geral da FNE que decorreram sexta-feira e sábado, respetivamente, reforçaram deste modo a necessidade de uma resposta célere, eficaz e negociada por parte do novo governo aos problemas mais urgentes que afetam a Educação no momento presente, mas também e já a preparação do próximo ano letivo.

A Comissão Executiva da FNE


Partilhe com os seus amigos

Newsletter FNE

Assine a newsletter e fique por dentro do que acontece na
FNE.